Logotipo OMI JPIC

Justiça, Paz e Integridade da Criação

Oblatos Missionários de Maria Imaculada Província dos Estados Unidos

Logotipo da OMI
Notícias
Traduza esta página:

Notícias recentes

news feed

Arquivos de notícias


Ultimas Vídeo e Áudio

Mais vídeo e áudio>

Últimas OMI JPIC Notícias


Apresentando o Lavista Learning Garden 17 de junho de 2020


Oblate Learning Garden em Godfrey, IL

INFORMAÇÃO DE FUNDO

Desde a sua criação em 2001, Centro de Aprendizagem Ecológica La Vista ensinou que a forma como comemos determina, em grande parte, como cuidamos da criação. Por isso, estivemos alinhados com o Jardim de Apoio Comunitário em La Vista por 15 anos. Desde que o projeto terminou em 2019, estabelecemos o La Vista Learning Garden sob a égide da Oblate Ecological Initiative.

MISSÃO

O Jardim de Aprendizagem será um modelo e local de encontro para iniciantes e participantes da área aprenderem e praticarem:

  • habilidades de jardinagem sustentável, como a criação de um plano de jardim, a preparação orgânica do solo e a fertilização, a rotação de culturas, a escolha de vegetais e seus tempos de plantio.
  • criar e cuidar de galinhas
  • apicultura no quintal
  • culinária e nutrição
  • talheres de cozinha
  • Decorações de jardim recicladas DIY

PESSOAL

Vernon DePauw é o nosso jardineiro chefe e professor. Ele é um entalhador de madeira conhecido nacionalmente, além de jardineiro, avicultor e apicultor. Vernon é apresentador do Learning Center há vários anos. Vernon é fielmente apoiado por sua esposa Kathy, que também é voluntária.

[Iniciantes com galinheiro que pintaram. Foi remodelado por Vernon.]

Irmã Maxine colabora com Vernon para planejar, organizar, anunciar e executar programas.

Voluntários - Um pequeno grupo de voluntários contribui com suas habilidades.

Este projeto foi possível com o apoio, incentivo e ajuda de Seamus Finn, OMI, e Liderança do Noviciado da OMI: Pat McGee, Frank Kuczera e o Humphrey Milimo.

[Iniciantes e Vernon com colmeias construídas por Vernon e pintadas por iniciantes.]


Advogados da Santa Sé pela proteção dos direitos das vítimas de tráfico de seres humanos Julho 24th, 2020

Por Notícias do Vaticano

O tráfico de seres humanos - o roubo da liberdade das pessoas com fins lucrativos - é uma grave violação dos direitos humanos. Todos os anos, milhares de homens, mulheres e crianças são vítimas de traficantes em seus próprios países ou no exterior.

De acordo com o Relatório sobre Tráfico de Pessoas em 2019, estima-se que existam cerca de 25 milhões de vítimas de tráfico de pessoas em todo o mundo. No entanto, em 2018, menos de 12,000 traficantes foram processados ​​em todo o mundo. Leia o artigo completo.


A ONU e o ECOSOC enfrentam um desafio histórico: pe. Daniel LeBlanc, relatórios da OMI Julho 20th, 2020

Relatório do Pe. Daniel LeBlanc, Oblatos Missionários - Província dos EUA, Representante das Nações Unidas

(O Fórum Político de Alto Nível é a plataforma central das Nações Unidas para o acompanhamento e a revisão da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.).

Na terça-feira, 7 de julho, o Fórum Político de Alto Nível (HLPF) começou com a intervenção do Presidente do Conselho Econômico e Social (ECOSOC), Mona Juul, da Noruega. O título e o subtítulo de seu discurso nos alinharam com o que havia sido a primeira semana do fórum. O título era: "Lançar uma década de ação em tempos de crise: focar nos ODS e combater o COVID-19". Leia mais sobre o Fórum Político de Alto Nível (HLPF): https://sustainabledevelopment.un.org/hlpf/2020

Pe. Daniel LeBlanc, OMI

A versão deste ano do HLPF foi projetada para relançar Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável e as metas de desenvolvimento sustentável após a revisão do ano passado e para marcar o 75º aniversário da fundação das Nações Unidas (ONU). No final da reunião do ano passado e até janeiro de 2020, tudo parecia um novo impulso para a Agenda e uma renovação de estruturas, tanto da ONU como do ECOSOC. Não podemos dizer que o COVID-19 interrompeu os impulsos de renovação, mas diminuiu o ritmo. O HLPF está sendo realizado, quase inteiramente, através de reuniões virtuais. Essa nova modalidade, embora represente a decisão inequívoca de avançar, não deixa de representar um grau menor de intensidade do que nos anos anteriores, quando os diálogos eram presenciais.

A análise do progresso do ODS da Agenda 2030 foi realizada este ano da perspectiva do COVID-19; isto é, perguntar como o Coronavírus está e estará influenciando a consecução de cada objetivo. As análises foram coincidentes: muito do que foi alcançado, com muito esforço, na luta contra a desigualdade social, será afetado muito negativamente. Crianças e adolescentes tiveram que parar de ir à escola; milhões de empregos, formais e informais, foram perdidos; há uma crise de saúde com centenas de milhares de mortes por infecções por COVID-19; fomes incipientes e “próximas” etc. Eu poderia continuar listando todos e cada um dos 17 objetivos do SDG2030; todos foram afetados. Esta é uma tragédia global que está acontecendo em todos os países e impactando todas as pessoas.

Diante dessa situação catastrófica, os diálogos, apresentações e seminários realizados durante esta semana responderam de maneira unificada: o caminho para superar essa crise mundial vem do que consta da Agenda2030. O desafio é global e a resposta deve ser global, assim como a própria Agenda. Dito isto, há um segundo ponto que pode ser encontrado nos Objetivos 10 e 17 dos ODS: é necessário agir decisivamente contra as desigualdades dentro de cada país e entre países e, para isso, é necessária a colaboração internacional. O multilateralismo surge, mais uma vez, como o único caminho viável; mas o multilateralismo não se baseia na vontade de cada país de construí-lo e moldá-lo efetivamente.

Terminamos a primeira semana e começamos a segunda semana. O segundo período de reuniões se concentrou nos relatórios voluntários de cada país - Revisão Nacional Voluntária (VNR) - sobre a implementação da Agenda; começando com os correspondentes à Armênia, Samoa, Equador, Honduras e Eslovênia.

Vamos esperar, como todos os anos, pelas conclusões do HLPF-VNR, mas este ano teremos que esperar por algo mais. O mundo inteiro, por país e região, está no meio do choque causado pelo COVID-19. Até que a confusão causada por essa guerra de saúde pública seja dissipada, não saberemos como o mundo está realmente reorganizado, como estamos no meio da neblina, escalando uma grande montanha. Acredito que a muito elaborada Agenda 2030 e o multilateralismo da ONU serão a resposta que encontramos no topo.


Covid-19 Awareness & Food Relief na Missão Oblate em Lokhipur, Bangladesh Julho 10th, 2020

Pe. Valentine Talang, OMI derrama desinfetante para as mãos
Trabalho de Assistência Alimentar na Paróquia Imaculada Conceição, Lokhipur, Bangladesh

Aucayacu, PERU: Estamos construindo um espaço dedicado exclusivamente ao tratamento de 19 pacientes da Covid 19 de junho de 2020

by Radio Amistad 19 de Junho de 2020

A comunidade organizada em um comitê de diferentes setores se uniu para apoiar o Centro Comunitário de Saúde de Aucayacu na luta contra o Covid-19. Em breve eles entregarão ao Centro Comunitário de Saúde todos os itens diferentes que obtiveram que os ajudarão no tratamento de pacientes com Covid-19.

Tudo está de acordo com o cronograma previamente aprovado e publicado. O Comitê criado para apoiar o Centro Comunitário de Saúde de Aucayacu no combate ao Covid-19 iniciou a fase 3 de seu plano. O transporte dos diferentes itens que foram comprados foi concluído graças aos serviços de Transportes Céspedes Cargo. A maioria das coisas que foram compradas já estão na cidade de Aucayacu, Peru. Chegaram ontem à tarde e foram transportados para o Heath Community Center de Aucayacu.

Os itens que foram comprados são itens essenciais para ajudar os pacientes a combater o Covid-19. Itens como: camas clínicas, macas de transporte, oxímetro de pulso, armários, carro multiuso, porta-soro, concentrador de oxigênio, nebulizadores e equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde, entre outros itens para a nova sala que está sendo construída para tratar pacientes Covid19.

Para os membros do comitê que apóiam o Centro Comunitário de Saúde de Aucayacu, é prioritário construir uma nova sala para tratar pacientes doentes de Covid-19. Esta nova sala terá 250 mts 2 (2690.9 pés2) e ficará localizada na esquina da rua San Martín e Mariscal Cáceres, na cidade de Aucayacu.

Esta nova sala terá uma cerca, piso, telhado, banheiro e jardins perimetrais que fornecerão uma melhor qualidade de serviços ao povo de Alto Huallaga. É importante ter em mente que o Centro de Saúde Comunitário de Aucayacu também atende pessoas de distritos próximos, como José Crespo e o Castelo. Além disso, isso significa que pessoas de distritos como La Morada, Pucayacu, Santo Domingo de Anda e o Povo Novo também pode solicitar serviços.

O comitê multidistrital fará uma conferência de imprensa onde fará a doação oficial dos itens e oferecerá uma conta detalhada do que foi comprado e explicará como o dinheiro foi gasto. O comitê agradece a todos os envolvidos: pessoas de bom coração, famílias, amigos, pequenos empresários, empreendedores, autoridades locais e entidades da igreja. Esperamos continuar recebendo mais apoio para alcançar nossa meta. Lembremos que o dinheiro que reunimos Selvatón 2020 era de cerca de 106 mil soles [31 mil e 800 cem dólares]. Graças a essa doação, estamos construindo esta nova sala que terá o necessário para tratar os pacientes afetados pelo Covid-19 durante esta pandemia global.

O Covid-19 não desaparecerá em breve, e precisamos aprender a conviver com ele. Uma vez superada essa pandemia global, espera-se que, no futuro, essa sala seja usada para tratamento de idosos e vacinação de crianças. Essa é a decisão que tomamos como comitê multidistrital.


Irmãs dominicanas comprometem US $ 46 milhões para semear novos fundos de soluções climáticas 19 de junho de 2020

(Entre o grupo inicial de financiadores adicionais estão o CommonSpirit Health, o Oblate International Pastoral Investment Trust e as Irmãs Franciscanas de Maria).

(Crédito da foto: Markus Spiske, Unsplash)

Dezesseis congregações americanas de irmãs dominicanas reuniram mais de US $ 46 milhões para estabelecer uma nova iniciativa de fundos de investimento que visa financiar soluções para lidar com as mudanças climáticas e ajudar comunidades em todo o mundo com maior risco.

Os novos Climate Solutions Funds são uma colaboração de cinco anos entre as irmãs dominicanas e a importante empresa de investimentos Morgan Stanley. As irmãs forneceram semeadura inicial de US $ 46.6 milhões em 2018 para os fundos, que com investimentos de capital adicionais aumentaram para US $ 130 milhões. O dinheiro será direcionado para projetos globais que buscam soluções para as mudanças climáticas e para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Leia a história completa em Repórter Nacional Católico EarthBeat.

Voltar ao Topo